em Economia - Tempo de leitura: 3 minutos

Consórcio imobiliário. Se você está pensando em comprar uma casa, apartamento ou terreno, certamente, já ouviu falar desse termo. Quem sabe até já considerou o consórcio de imóvel como uma forma para atingir mais rápido seu objetivo: ter uma propriedade. E tudo bem.

Essa modalidade de financiamento é usada por mais de 7 milhões de brasileiros para comprar bens. Mas a verdade é que antes de tomar uma decisão, assim como em qualquer transação financeira, é preciso conhecer em detalhes como funciona o instrumento. O consórcio imobiliário, por exemplo, traz diversas taxas e modelos de contratação. 

Por isso, neste artigo, elencamos as principais características de um consórcio de imóveis. Veja os tópicos:

  • Como funciona o consórcio de imóvel;
  • O que precisa para fazer o consórcio de imóvel;
  • Quais as vantagens do consórcio de imóvel;
  • Existem desvantagens?
  • Qual o melhor momento para fazer um consórcio de imóvel.

 

Como funciona o consórcio de imóvel

Primeiro, é importante saber a definição de um consórcio. Trata-se de um grupo de pessoas ou empresas que autofinanciam a compra de bens. Cada participante ou cotista paga uma mensalidade, cujo valor e prazo são pré-fixados, e há sorteios mensais para a contemplação da carta de crédito com a quantia pré-estabelecida.

Então, a cada assembleia (que são os encontros mensais onde são realizados os sorteios das cartas de crédito) um número de cotistas é contemplado com a carta e pode adquirir o bem. No caso do consórcio de imóvel, poderá comprar um apartamento, casa ou terreno.

Com o passar dos meses, novos participantes são contemplados e, ao final do contrato de consórcio, todos os cotistas têm acesso à carta de crédito. Ou seja, uns são contemplados no início, outros, somente ao final.

Outro caminho para ser contemplado com a carta de crédito é dar lances durante as assembleias, antecipando a quitação do valor total. O cotista que fizer a melhor oferta ganha o direito de acessar a carta. 

Ou seja, a pessoa que estiver disposta a antecipar o maior número de parcelas do contrato de consórcio será contemplada com a carta de crédito.

 

 

O que precisa para fazer um consórcio de imóvel

Não há pré-requisitos específicos para fazer um consórcio de imóvel. Geralmente, as administradoras aprovam o ingresso de um cotista por meio do envio de documentos como RG, CPF e comprovantes de renda.

Mas, para contratar esse tipo de financiamento, é preciso estar ciente de todas as regras que o regem. Veja alguns itens:

  • Taxas de administração;
  • Seguro;
  • Fundos de reserva;
  • Multa por cancelamento do contrato;
  • Ajustes de parcelas com base na inflação.

Geralmente, esses custos giram em torno de 20% do valor total do imóvel a ser adquirido. Fique atento!

 

 

Quais as vantagens de um consórcio de imóvel

Quais as vantagens de um consórcio de imóvel

O consórcio imobiliário é uma ótima opção para quem não dispõe de uma reserva para dar entrada no imóvel. Veja: o consórcio não exige o pagamento de um valor inicial e o cotista pode ser contemplado com a carta de crédito logo no primeiro mês de ingresso.

Outro ponto positivo do consórcio de imóvel é que não são cobradas taxas de juros, diferentemente do financiamento imobiliário. Nesta modalidade, o cotista somente paga à administradora taxas, seguro e uma quantia para o fundo de reserva do grupo. 

Além disso, as parcelas são livres de impostos como o IOF.

Há ainda a possibilidade usar o FGTS para a compra do imóvel, seja para complementar a carta de crédito e adquirir um espaço cujo valor é mais alto, seja para quitar as mensalidades do consórcio.

 

Existem desvantagens?

Sim! Para quem tem pressa em adquirir um imóvel e não pode dar lances muito grandes, um consórcio imobiliário pode dar dores de cabeça. 

Como a contemplação depende de sorteio, fica a cargo da sorte do cotista receber a carta de crédito logo nos primeiros meses. 

E isso pode significar ser contemplado nas últimas mensalidades do consórcio.

 

 

Qual o melhor momento para fazer um consórcio de imóvel

Se você não tem pressa para adquirir um imóvel e não dispõe de uma quantia para garantir a entrada, um consórcio de imóvel pode ser uma boa alternativa.

Outra característica para levar em conta é a comparação entre os juros de mercado e as taxas pagas à administradora do autofinanciamento. Em alguns momentos da economia (se a taxa Selic estiver em baixa), e, a depender da empresa, o financiamento pode apresentar menores juros.

Por isso, é importante sempre observar a dinâmica do mercado e, claro, o momento em que sua vida financeira se encontra. 

Assim como tudo na vida, há prós e contras no consórcio de imóveis. Então, antes de contratar o autofinanciamento, cheque se a empresa é registrada no Banco Central e pesquise se há reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. 

Esses são bons indicadores do desempenho da administradora no mercado, tão importantes para a segurança do consórcio.

Agora que você já sabe como identificar se o consórcio é um bom negócio que tal dar uma olhada nas melhores oportunidades de loteamento da Imobiliária SL? Veja agora!

Comentários
Posts Recentes
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO?
Bons negócios começam com uma boa conversa. O que você procura?
RESIDENCIALCOMERCIALINVESTIR

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Depósito caução continua sendo garantia na locação de imóveis?Apartamento mobiliado vale a pena?