em Economia - Tempo de leitura: 4 minutos

O cenário econômico brasileiro — e mundial — está diante de uma das piores recessões já vistas na história. Milhões de postos de trabalhos extintos, milhares de empresas fecharam as portas e as previsões são nada positivas sobre o retorno do comércio. 

Nesse contexto, cara a cara com quem tem dinheiro sobrando no final do mês fica a pergunta: é possível mesmo investir com segurança?

Neste artigo, vamos analisar os fatores que interferem nessa questão para que você possa encontrar a alternativa mais segura para seu perfil de investidor.

 

 

Investir com segurança: fatores para analisar

Em uma simplória classificação, existem dois tipos de investidores: aqueles mais conservadores e os que são mais ousados e arrojados. 

Os fatores que determinam o grau de segurança de um investimento são a liquidez — que é a velocidade na qual um investimento pode ser convertido em dinheiro na mão; a rentabilidade — quanto seu dinheiro rende por período; e o risco.

Saiba: a rentabilidade corre no mesmo sentido que o risco. Quanto mais rentável um investimento, mais arriscado ele será. Ou seja, grandes retornos exigem certo desapego da segurança.

Então, é importante saber qual o seu de perfil do investidor. Veja algumas questões para levar em conta:

  • Em quanto tempo quero resgatar o dinheiro?
  • Que quantia tenho disponível para investir a curto, médio e longo prazo?
  • Quais tipos de risco estou disposto a correr?

Assim, terá encontrado as respostas para investir com segurança, pois saberá qual a liquidez, a rentabilidade e o risco está a procurar.

 

 

Já sei meu perfil: onde investir com segurança?

O passo seguinte ao reconhecimento do tipo de carteira que você deseja construir é a busca de opções para investir com segurança, dentro das suas necessidades. 

Veja algumas delas:

 

Investimentos com alto risco e alta rentabilidade

 

Bolsa de valores

A bolsa de valores é uma opção atrativa para quem busca altas taxas de rentabilidade, sem medo de arriscar. Justo por quê? O mercado é bastante volátil e acompanha o cenário político e econômico mundial. 

Ou seja, na mesma medida em que o desempenho pode ser bem expressivo, há também a possibilidade de perdas. 

Inclusive, nesse contexto de pandemia, as ações de muitas empresas tiveram quedas no valor de mercado. Ruim para quem já tinha capital investido. Mas, uma boa chance para quem deseja ingressar como acionista pelos preços mais baixos de cada papel.

Mas, mesmo com a oscilação, a bolsa de valores é um investimento seguro a longo prazo, pois as empresas tendem a se recuperar no mercado com o passar do tempo. O importante é acompanhar a dinâmica do cenário político-econômico para montar a própria carteira.

Outra possibilidade (extremamente contraindicada para cardíacos) são as operações diárias de compra e venda de ações: a rentabilidade é bem alta, mas — sabemos — o risco tem o mesmo tamanho.

 

 

Investidor-anjo de startup

Um setor que tem potencial de crescimento são as startups. Empresas cujo modelo de negócio é repetível e escalável. 

Ou seja, elas podem ser repetidas/levadas para qualquer canto do mundo sem a necessidade de aumentar seus custos fixos, o que pode significar volumosos ganhos para quem investe no setor.

Geralmente, trazem soluções inovadoras e precisam de capital para começar a rodar no mercado. Aí entram os investidores-anjos.

 

Investimentos de baixo risco e baixa rentabilidade

Investimentos de baixo risco e baixa rentabilidade

Investir com segurança, para a maioria dos brasileiros, tem a ver com colocar o próprio capital em uma das opções abaixo. Veja:

 

Poupança

É a opção mais comum entre as pessoa pela facilidade de acesso ao investimento. Geralmente, quem tem conta corrente em um banco tradicional, como o Banco do Brasil, já possui uma conta poupança atrelada a ela. 

Acontece que a rentabilidade desse tipo de investimento é baixa.

Rendimento da poupança quando a Selic está abaixo ou igual a 8,5%  = 70% da Selic + Taxa Referencial.

Em junho de 2020, por exemplo, com a taxa Selic em 2,25% e a taxa referencial em 0% desde 2018 conclui-se que o dinheiro investido na poupança tem seus rendimentos abaixo do índice de inflação no país.

 

 

Renda fixa (CDB, Tesouro Direto)

Logo atrás da poupança estão os investimentos em renda fixa, que, como o nome já sugere, a rentabilidade também é previsível, fixada por índices como a Selic e o CDI.

Se for uma opção pré-fixada, o investidor saberá qual valor irá resgatar ao final do contrato com o banco ou corretora. 

Ou seja, não há liquidez nesse tipo de investimento nem flutuações em relação à rentabilidade —  que costuma ser mais alta do que a poupança.

 

Investimentos de baixo risco e boa rentabilidade

Essas são as opções que mais saltam aos olhos de quem deseja investir com segurança: investimentos de baixo risco e boa rentabilidade. Saiba quais são:

 

Ouro

Embora o preço esteja vinculado também às oscilações de mercado, o ouro tende a ser mais estável por diversos fatores: não pode ser fabricado e, portanto, sofre menos interferência do governo; além de ter alta liquidez no mercado.

 

 

Então, trata-se de um investimento que une segurança e ganhos. Além disso, em tempos de crise, geralmente, ele tende a valorizar.

 

 

Mercado imobiliário

Mercado imobiliário

Investir em imóveis é uma boa maneira de investir com segurança. Além da valorização a médio e longo prazo — o valor de compra tem grandes chances de ser menor que o valor de venda —, o imóvel é um ativo que pode sempre ser capitalizado por meio do aluguel.

Outro fator que contribui para a segurança e rentabilidade do investimento é a constante procura das pessoas por espaços para morar e trabalhar. Embora a liquidez não seja imediata, opções não faltam para tornar o ativo em caixa.

Ficou interessado em investir com segurança no mercado imobiliário? Então, leia sobre investir em terrenos em tempos de crise.

 

 

Comentários
Posts Recentes
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO?
Bons negócios começam com uma boa conversa. O que você procura?
RESIDENCIALCOMERCIALINVESTIR

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Vender ou alugar? Eis a questão