em Economia - Tempo de leitura: 4 minutos

Casa própria, dinheiro, burocracia, papelada,  juros e boletos. No cenário de financiamento de imóvel, toda e qualquer informação é importante.

Mas, com a internet, as redes sociais e as milhares de opiniões sobre o assunto fica difícil compreender o que é mesmo mito e o que é verdade em relação ao financiamento da casa própria.

Será que financiar é melhor que alugar? A Caixa Econômica Federal é o melhor banco quando o assunto é o financiamento de imóvel? Antecipar parcelas é sempre uma boa opção? 

As respostas para essas e outras perguntas sobre o assunto você encontrará neste artigo. Vamos ajudar você a escolher a melhor opção para a sua realidade financeira. Confira!

 

Juros muito altos: mito

Sim, é mito que os juros para o financiamento de imóvel são altos — especialmente no cenário econômico atual em que a taxa Selic está baixa (5.5% ao ano, em setembro de 2019). A Selic é a taxa básica de juros e serve como referência para as outras taxas praticadas no mercado, inclusive no imobiliário.

Se comparados aos juros oferecidos para a compra de automóveis, por exemplo, a diferença chega a ultrapassar a casa dos 10%. Enquanto a média de financiamento de imóvel oferecido por instituições financeiras fica entre 9 a 11% ao ano, com carros, os juros sobem para 26%.

Além de que, assim como em qualquer tipo de financiamento, quando o valor de entrada é maior, o número de parcelas diminui e, portanto, os juros também.

 

+Leia: Taxa de juros e financiamento de imóvel: qual a influência? 

 

Qualquer pessoa pode financiar um imóvel: mito

Embora as condições para o financiamento de imóvel estejam cada dia mais acessíveis, não é verdade que qualquer pessoa pode contratar esse serviço do banco. 

Financiamento de imóvel

Existem alguns pré-requisitos que, inclusive, resguardam as instituições financeiras de receberem calotes.

A pessoa interessada em fazer um financiamento deve estar com o nome limpo no mercado, ou seja, sem restrições em órgãos de proteção ao crédito; deve ter comprovação de renda; bem como dispor de um valor disponível para dar de entrada — sendo esta regra a única que pode variar de acordo com o banco.

 

 

Pessoas com baixa renda possuem vantagens no financiamento: verdade

Existe um programa de habitação feito pelo Governo Federal, o “Minha Casa, Minha Vida”, que oferece vantagens para famílias de baixa renda que não possuem garantias para conseguir o financiamento de imóvel.

O programa, em parceria com o banco Caixa Econômica Federal facilita o acesso dessas pessoas à casa própria, oferecendo condições especiais para pagamento e diminuição considerável das taxas de juros nas parcelas. 

O objetivo é viabilizar o direito à moradia para aqueles que não têm como arcar com as regras imobiliárias de mercado.

 

+Leia: Como comprar um terreno barato?

 

O melhor financiamento é o da Caixa Econômica Federal: depende

Embora exista essa crença no imaginário das pessoas, nem sempre o melhor financiamento de imóvel é oferecido por essa instituição financeira. É indispensável avaliar as condições do contexto familiar: renda, relação com o banco, valor do imóvel, tempo de financiamento, entre outros aspectos.

Essa análise criteriosa e aproximada da sua situação financeira é que vai dar subsídios para decidir qual opção de financiamento será melhor. 

Financiamento de imóvel

Então, na dúvida, simule-o não somente na Caixa Econômica como também em outros bancos — especialmente se você já tem uma relação mais próxima com algum.

Financiar é melhor do que alugar: depende

Mais uma questão para ser analisada com uma lupa para o próprio contexto familiar. O financiamento será melhor do que o aluguel nos seguintes casos:

  • Baixas taxas de juros no mercado, que superem a diferença entre o preço do aluguel e os custos em financiar o imóvel;
  • Se você possui comprovação de renda e nome limpo no mercado;
  • Se você não possui disciplina para economizar dinheiro para a compra de um imóvel;
  • Se você deseja deixar um patrimônio físico para sua família.

Ou seja, para saber se financiar é melhor do que alugar, você precisa avaliar o cenário pessoal, compreender qual é seu perfil econômico e fazer contas.

 

Contratos de financiamento são sempre iguais: mito

Um exemplo é o contrato de financiamento de quem comprou o imóvel na planta e de quem o comprou depois de pronto. 

Certamente, as condições de quem escolheu assumir o maior risco serão melhores do que as de quem decidiu ter mais certezas no caminho.

Portanto, os contratos variam de acordo com as condições do imóvel e o perfil do cliente: renda familiar, risco de inadimplência, relação com o banco e prazo para pagamento.

+Leia: O que deve conter no contrato de compra e venda do imóvel? 

 

Qualquer imóvel pode passar por um financiamento: mito

Os imóveis prontos precisam estar em um bom estado, com condições de ser habitado para o financiamento ser aprovado. 

A documentação do imóvel, bem como a do dono também precisam estar em dia. Para isso, antes de liberar um financiamento de imóvel, é feita uma avaliação pelo banco.

Financiamento de imóvel

Para compor renda é preciso ser casado legalmente: mito

Um dos critérios para o financiamento de imóvel ser aprovado é comprometer até 30% da renda familiar. E para que isso aconteça é comum que as pessoas compunham suas rendas com um parceiro. Mas isso não é regra para todos os bancos. Alguns flexibilizam a composição da renda com parentes como irmãos, pai e mãe.

Gostou das nossas dicas? Leia também este artigo sobre Comprar lote ou guardar dinheiro para a casa pronta?

Comentários

Posts Recentes
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO?
Bons negócios começam com uma boa conversa. O que você procura?
RESIDENCIALCOMERCIALINVESTIR

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Aperto de mão após à assinatura de um contrato de financiamento de imóvel.