em Imobiliária - Tempo de leitura: 2 minutos

Atualmente um quarto dos jovens no Brasil entre 25 e 34 anos continua morando na casa dos pais. Este fenômeno tem se intensificado ao longo dos anos e ganhou o apelido de “geração canguru.”

Existem vários motivos para isso, desde o alto custo de vida das grandes cidades, os casamentos cada vez mais tardios e até mesmo questões emocionais. Mas o fato é que a maioria destes jovens permanece na casa dos pais por escolha própria. Geralmente aproveitam as facilidades – e os gastos menores – da casa dos pais para gastar mais com lazer ou criar maiores reservas financeiras.

sair da casa dos pais e adquirir a casa própria

Em algum momento, porém, todos irão buscar um lar fora do ninho. Seja porque irão se casar, seja porque a convivência com os pais começou a se tornar um problema. Podem ser discussões e desentendimentos, falta de privacidade, necessidade de mais espaço para as próprias coisas e muitos outros motivos.

Para facilitar este processo, algumas coisas podem ser feitas:

  • Agir como se morasse sozinho antes de sair.

É comum pensar que a única questão a ser resolvida para deixar a casa dos pais é a organização financeira. Mas há muito mais a ser feito quando se vive sozinho, e só se descobre depois. Convém experimentar, alguns meses antes, responsabilizar-se pelo pagamento das contas, lavar as roupas, buscar resolver problemas que aparecem no cotidiano, como chamar um encanador.

  • Aproveite para fazer sua reserva.

Mesmo contribuindo com as contas. Morar com os pais permite economizar uma parte maior do salário – algo entre 50% e 70% -, e aplicar este dinheiro.

  • Caso vá dividir o espaço com alguém, tenha regras claras.

Seja um amigo desconhecido ou namorado(a), é importante evitar atritos deixando acertadas as responsabilidades. Como o pagamento de contas, lavar a louça, organização de comida na geladeira e assim por diante. Uma boa ideia é dividir as contas básicas e deixar os supérfluos para serem comprados individualmente. Mesmo dividindo as contas, designar alguém como responsável pelos pagamentos evita contratempos futuros.

Vivendo por mais tempo na casa dos pais, muitos dos jovens da “geração canguru” têm melhores condições e menos obrigações financeiras do que seus pais tinham na mesma idade. E por isso mesmo podem começar sua vida só (ou com o cônjuge) em melhores condições. Muitos. Inclusive, escolhem adquirir um imóvel enquanto ainda moram com os pais. Já que é mais fácil acumular um bom valor para a entrada ou arcar com um financiamento desta forma.

Como já discutimos neste artigo, construir o imóvel ao invés de comprar pode ser até 30% mais econômico. E por isso deve ser uma opção a ser considerada. Há ainda outras vantagens em investir na casa própria a partir da compra do lote e da construção:

  • As propriedades tendem a se valorizar ao longo do tempo. Transformando o esforço de ter a própria casa também em investimento.
  • De modo geral é a forma menos custosa de investir na moradia própria.
  • Livra-se de gastos como o condomínio.
  • Tem-se toda a liberdade para investir e decorar a casa como bem entender, o que não acontece com os imóveis alugados.
  • Pode ir construindo a casa aos poucos. Conforme suas economias e disponibilidade financeira permitir.
  • Se for morar sozinho e quiser ganhar dinheiro – há a possibilidade de alugar um quarto da sua casa para aumentar sua renda mensal.

 

Para saber mais sobre como comprar o lote e conquistar a sua casa própria, contate a Imobiliária SL e tire todas as sua dúvidas.

 

Comentários
Posts Recentes

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

saiba-a-importancia-do-networking-no-ramo-imobiliario