em Economia, Imobiliária - Tempo de leitura: 3 minutos

Faz parte da cultura do brasileiro: a maioria da população deseja sair do aluguel para morar em uma casa própria. Mas, a dúvida sobre o momento ideal sempre paira na mente das pessoas: “será que é um bom negócio?”, “será que consigo arcar com as parcelas do financiamento?”, “as taxas de juros do financiamento compensam, se comparadas ao valor do aluguel?”.

Bom, a verdade é que nem sempre o aspecto financeiro é o único fator decisivo nessa jornada. Há algumas vantagens e desvantagens para os dois lados. Por isso, neste artigo, reunimos tudo o que você precisa saber sobre sair do aluguel, viver dele ou comprar um imóvel?

 

Viver de aluguel x investir na casa própria

São dois cenários completamente diferentes. O aluguel representa a possibilidade de mudança com facilidade. É ideal para pessoas que gostam e precisam dessa mobilidade, seja por motivos profissionais ou por desejos pessoais. É uma opção em que não há vínculos fixos. Pode-se trocar de endereço a ‘qualquer’ momento, desde que respeitado o previsto no contrato e, portanto, não apresentar riscos para o inquilino. 

No entanto, em relação ao aspecto financeiro, o valor utilizado para o pagamento do aluguel torna cada vez mais distante o sonho de ter a casa própria. Diferentemente de quando uma quantia é investida para esse propósito: a cada parcela, você fica um passo mais perto de ter um espaço para chamar de seu.

Familia desempacotando mudança na casa nova após sair do aluguel.

Ser dono do próprio lar é um desejo comum entre os que desejam sair do aluguel.

Mas, claro, é preciso levar em conta as taxas de juros de financiamento de um imóvel próprio para saber se o negócio é vantajoso, ok? 

Afinal, as parcelas já são previstas no contrato e é possível calcular o valor exato dos juros que você pagará mensalmente — e, portanto, assim como no aluguel, também não há como reaver o dinheiro já pago. Depois, basta avaliar se a diferença entre as duas opções compensa: financiamento ou aluguel. Caso a resposta seja aluguel, você terá disciplina para investir uma quantia e garantir a compra de um imóvel à vista?

Outro fator que deve ser observado: a casa própria se apresenta como um investimento de baixa liquidez, ou seja, não é possível retirar o dinheiro aplicado imediatamente. Pelo contrário: a venda do imóvel pode demorar consideravelmente e, com a urgência, a casa poderá ser vendida por um preço abaixo do valor de mercado.

Apontados os devidos assuntos financeiros, é hora de seguir adiante. 

 

+Saiba Mais: Dicas para Economizar e Comprar o Primeiro Terreno

 

Para sair do aluguel, por que investir na casa própria?

Sair do aluguel e investir na casa própria é ideal para quem gosta de criar raízes em um espaço privado, para aqueles que prezam pela sensação de segurança e por um cenário pouco mais estável.  

No entanto, há alguns sinais que indicam por que investir na casa própria é um bom negócio:

  • Sair do aluguel: significa parar de perder dinheiro todo mês, afinal, como citado anteriormente, não há possibilidade de reaver o valor pago pelo aluguel;
  • Investir em um bem próprio: além de deixar de pagar aluguel, você estará garantindo algo que é seu;
  • Valorização do imóvel a longo prazo: com o passar dos anos, a tendência é que seu patrimônio ganhe mais valorização;
  • Personalizar o ambiente: não são necessárias permissões ou burocracias para deixar sua casa do seu jeito;
  • Facilidade para financiar: é possível utilizar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), por exemplo.

 

+Saiba Mais: Comprar lote ou guardar dinheiro para a casa própria?

 

Dicas para sair do aluguel

Mesmo que a decisão seja a compra do imóvel, a verdade é que pode levar um tempo até a possibilidade de concretização desse sonho. Portanto, trouxemos algumas dicas para te ajudar no caminho. Confira!

Tenha foco

Sim, saber onde você quer chegar e cuidar para que o foco permaneça no seu objetivo, talvez seja a tarefa mais difícil de fazer. No caminho, devem aparecer desejos quase inadiáveis, e promoções incríveis para abalar sua confiança. Mas, tenha em mente seu objetivo maior, que é a compra da casa própria. Qualquer valor economizado representa menos juros e mais proximidade de sair do aluguel.

Faça um planejamento financeiro

Coloque em um papel quanto você ganha por mês, quais são suas despesas fixas e despesas esporádicas, quais atividades podem ser cortadas do orçamento e, finalmente, quanto poderá poupar mensalmente.

Pessoa fazendo o planejamento financeiro para sair do aluguel.

O planejamento financeiro é um dos pilares nessa jornada para sair do aluguel.

Se já tem uma reserva financeira, estude opções de investimento que deem mais rentabilidade durante o período de espera até a compra.

Conte com o apoio da família

Incluir a família nos seus projetos e objetivos é um ótimo catalisador nas próprias conquistas. Isso porque todos os integrantes irão ajudar a focar no mesmo objetivo. E, assim, você se sentirá mais apoiado para seguir na direção do seu sonho de sair do aluguel.

Pesquise um aluguel mais barato

Qualquer economia no período que antecede a compra de um imóvel é bem-vinda. Portanto, fique atento às opções de aluguel mais baratos na região onde você mora. Veja se é possível deixar de lado um pouco o seu conforto: ir para um bairro mais distante do centro, por exemplo. Essas características tendem a deixar o aluguel mais em conta. Vantagem para você!

 

 

Pronto! Agora que você já conhece as vantagens e as desvantagens de comprar um imóvel e já tem um mapa de como sair do aluguel, que tal começar a olhar as opções de terrenos? Fale agora mesmo com nosso time de corretores!

Comentários
Posts Recentes
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO?
Bons negócios começam com uma boa conversa. O que você procura?
RESIDENCIALCOMERCIALINVESTIR

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Casal realizando o sonho da casa própria.