em Imobiliária - Tempo de leitura: 3 minutos

O primeiro passo para vender uma casa antecede ao momento da transação comercial de fato. Acontece na hora em que o proprietário decide se desfazer do imóvel, seja por qual motivo for. Às vezes, o desejo é vender a casa para ir em busca de um espaço mais confortável e seguro para a família. Outrora, porque é chegado o momento em que o mercado está aquecido e é quando o investimento dará um bom retorno.

Bom, independentemente da motivação, a verdade é que vender um imóvel é uma tarefa que demanda tempo e bastante atenção. Todo o processo deve ser feito com cautela para evitar dores de cabeça futuras. Por isso, neste post, reunimos os pontos principais que você precisa saber antes de vender sua casa. Vamos conferir?

 

Identifique a motivação da venda

Este passo é fundamental para a etapa de avaliação do imóvel. Isso porque é comum as pessoas perceberem o valor de uma casa por conta da relação afetiva com aquele espaço.

Homem pensando os motivos para vender a casa.

Faça uma avaliação friamente dos motivos de venda da casa/imóvel.

Se a motivação da venda for uma memória negativa ou um trauma, o olhar do proprietário pode influenciar negativamente na determinação do valor. Já o contrário, que é mais habitual, é quando os donos superestimam o preço do imóvel por causa das boas lembranças que viveram naquele local outras vezes sequer encontram um comprador adequado.

Pesquisas afirmam que vender uma casa não tem o contorno de uma transação financeira simples e poder ter um cunho dramático. Então, a primeira dica é identificar os sentimentos em relação ao imóvel, viver essas emoções e somente depois disso avaliar as vantagens e desvantagens em vender a casa.

 

Defina um valor

Faça uma pesquisa de mercado para mapear quais são os valores praticados para a venda de uma casa nas mesmas condições que a sua. Pesquise o valor do metro quadrado do bairro onde o imóvel está localizado.

Isso vai diminuir as chances de você perder dinheiro na hora da transação ou que seu preço esteja completamente fora da faixa aceitável — o que pode afastar compradores e dificultar a venda.

Mulher calculando qual é o real valor da casa que deseja vender.

Encontre o preço justo, que não atrapalhe o processo de venda casa.

Depois de identificada a média de valores praticados, você deve atribuir o preço específico para sua casa. Leve em conta aspectos como a exposição ao sol (nascente ou poente), condições dos cômodos, melhorias implantadas e móveis embutidos.

Lembre-se também da dica anterior que é isolar as motivações emocionais para precificar seu imóvel, ok?

 

Verifique a documentação necessária

Depois da decisão de vender a casa, o maior desejo do proprietário é que o processo se concretize logo. Mas é importante gerenciar as expectativas para que a transação aconteça de forma segura. Então, ao invés de correr para anunciar o imóvel e procurar possíveis compradores, reúna toda a documentação necessária para a venda. São eles:

  • Documentos pessoais do proprietário: registro de identificação, CPF, certidões negativas de débitos na Receita Federal, na Justiça do Trabalho e de interdição e tutela (que significa que o cidadão está em gozo de plenos poderes civis);
  • Certidão de Propriedade do Imóvel;
  • Certidão Negativa de Débitos Municipais;
  • Impostos relacionados ao processo de compra e venda, como o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e o ITIV (Imposto sobre a Transmissão Inter Vivos).

 

Avalie a necessidade de intermediários

Aqui você deve levar em conta o seu cenário pessoal para decidir se deseja contar com o apoio de uma imobiliária ou não.

Se você dispõe de tempo, tem conhecimentos básicos do processo e deseja embolsar a comissão destinada aos intermediadores do processo, melhor seguir sozinho na hora de vender a casa.

Sem imobiliária, você:

  • Organizará a agenda de visitas e acompanhá-las;
  • Resolverá a parte burocrática de compra e venda (contrato, certidões, etc;
  • Divulgará por conta própria o imóvel.

Se pagar uma comissão sob a venda da casa para a imobiliária compensa o tempo que irá destinar para a conclusão do processo, vale a pena contar com a intermediação. Afinal:

Com imobiliária, você:

  • Não se responsabilizará por agendamento de visitas;
  • Contará com a divulgação do seu imóvel na rede da imobiliária;
  • Ficará livre dos procedimentos burocráticos;
  • Terá avaliação financeira do imóvel.

Independentemente da maneira como deseja seguir ao vender seu imóvel, é importante ter clareza de que esse não é um processo rápido. Da decisão de venda até a concretização do processo nas mãos de um comprador existem passos importantes que citamos aqui.

Primeiro, descobrir a motivação da venda, definir um valor para o imóvel, verificar a documentação e, claro, decidir se vai contratar uma imobiliária ou não.

Decerto que com o intermédio de empresas que já tem conhecimento e prática, vender a casa se torna muito mais simples. Mas, tudo vai de acordo com os interesses e cenário onde o proprietário está inserido, não é mesmo?

 

guia-para-comprar-terreno

 

Comentários
Posts Recentes
OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO?
Bons negócios começam com uma boa conversa. O que você procura?
RESIDENCIALCOMERCIALINVESTIR

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Homem organizando a documentação sobre a mesa, para declarar o seu importo de renda.